download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Chuvas mudam o cenário no Interior do Ceará nesta sexta; confira vídeos e fotos

As chuvas na madrugada desta sexta-feira, 3, atingiram 138* municípios cearenses e encheram rios no Estado. Os registros de afluentes transbordando foram enviados por leitores durante toda a manhã. A previsão da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) é de céu nublado com chuvas no centro-norte do Ceará e nebulosidade variável com chuva nas demais regiões. A rua dos Tabajaras foi uma das vias que amanheceu alaga em Fortaleza, nesta sexta. Também houve registro de alagamentos na avenida 13 de Maio, cruzamento da rua Alfredo de Castro com barão de Canindé e avenida Mister Hull, próximo ao viaduto.

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) informou que, devido à baixa tensão de energia, estão sendo operados por agentes de trânsito, os semáforos localizados nos seguintes cruzamentos: Pedro I com av. Imperador, av. Imperador com Meton de Alencar, Pedro I com av. Tristão Gonçalves, av. Duque de Caxias com 24 de Maio, av. Duque de Caxias com av. Tristão Gonçalves, rua Antônio Pompeu com av. Imperador.

Em Massapê, a forte enchente do rio Contendas foi filmada por moradores da cidade. A barragem localizada no rio Pirangi, no distrito de Pitombeiras (Cascavel), também ficou cheia. O leitor leitor Jean Portela enviou imagens do rio Juazeiro, afluente do Coreaú, também com forte movimentação de águas.

Até às 12h20min, o maior registro de chuva na capital havia sido apontado no posto Pici (30.6 mm), seguido do posto Água Fria (7.4 mm). Como as chuvas estão mais localizadas, há diferenciação entre os diferentes postos pluviométricos monitorados pela Funceme, em todo o Estado.

Tururu (180 mm) foi a cidade cearense com o maior volume de chuva, entre as 7 horas de quinta-feira, 3, e as 7 horas desta sexta-feira, 3. As cidades com os próximos volumes mais altos foram: Beberibe (148 mm), Fortim (144 mm), Cascavel (112 mm), Itatira (102.8 mm), Horizonte (98 mm), Santana do Acaraú (97.2 mm), Barroqunha (95.2 mm) e Aracati (92.8 mm).

As chuvas moderadas e intensas, acompanhadas de rajadas e raios, são comuns entre os meses de março e abril. Apesar do alerta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) sobre a possibilidade de vendavais e raio, a Funceme destaca que não há necessidade de pânico.

Segundo o meteorologista da Funceme, Raul Fritz, o alerta de rajadas de ventos, trovoadas e raios tem relação com a formação de nuvens Cumulus Nimbus. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema meteorológico vinculado à quadra chuvosa no Estado, deve estar mais atuante neste período de estação chuvosa e traz chuvas mais intensas neste mês.

O boletim da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), dessa quinta-feira, 2, aponta recarga de 148, 14 milhões de metros cúbicos (m³) nos açudes do Ceará. Até então, são 53 açudes com volume morto (quando o nível fica abaixo da tubulação feita para liberar a água acumulada). Outros 30 têm volume seco, quando a água não tem possibilidade de uso.

As chuvas no último mês de fevereiro superaram a média histórica em 33.3%, mas ainda há preocupação quando à possibilidade de escassez de chuvas nas regiões dos açudes estratégicos.

Fortaleza
Até este ano, a maior chuva acumulada em 24 horas registrada na capital cearense ocorreu no dia 29 de janeiro de 2004, quando foram anotados 250 mm. Os dados são da Funceme, computadorizados a partir de 1970.

As grandes chuvas, de acordo com o meteorologista da Funceme Leandro Valente, não têm relação com periodicidade, mas com a atuação dos sistemas meteorológicos. "Estando na estação chuvosa, estamos sujeitos a eventos extremos de chuvas", frisa ele.

Registros das maiores chuvas na capital (em 24 horas):

1º. 250 mm - 1/01/2004
2º. 197.6 mm - 23/06/2012
3º. 197.5 mm - 27/03/2012
4º. 189 mm - 20/03/1988
5º. 173.8 mm - 7/03/2004

Fonte: O Povo

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo