download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Em Castelão lotado, Fortaleza vence Uniclinic e conquista bicampeonato estadual

Por André Victor Rodrigues
A multidão de mais de 50 mil tricolores foi até o Castelão, na tarde deste domingo, 8, confiante no desfecho feliz para o Fortaleza na decisão do Estadual. E o time de Marquinhos Santos entrou em campo, diante do Uniclinic, com tranquilidade e seriedade necessárias para tornar a expectativa realidade. Com vitória de 1 a 0 sobre a Águia, agora oficialmente, de fato e de direito, o Leão é bicampeão do Campeonato Cearense. Com a vitória por 4 a 1 no primeiro jogo, realizado no domingo passado, o Fortaleza tinha uma enorme vantagem. Detendor da melhor campanha do certame, poderia até perder pelo mesmo placar que ainda assim levantaria a taça.

Um feito que o Uniclinic em momento algum dos pouco mais de 90 minutos ameaçou protagonizar. O Leão levou a partida com total controle. Raros foram os momentos que sofreu perigo. Quando sofreu, seu sistema defensivo e o goleiro Ricardo Berna foram providenciais para assegurar a grande festa dos torcedores nas arquibancadas do estádio. Quando precisou assustar, se impor, o Tricolor conseguiu. Seja num balaço característico cobrado por Pio ou pela entrada do artilheiro do futebol cearense Anselmo, com 15 gols, na área adversária.

A primeira etapa de jogo foi de poucos lances agressivos. Em alguns momentos, chateou o técnico Marquinhos Santos, que cobrou ao time mais precisão na troca de passes, para manter a posse de bola e ter mais eficiência nos contra-ataques. Em muitos momentos, o Leão investiu apenas na estratégia de não permitir a Águia da Precabura chegar ao seu campo de jogo.

No segundo tempo, a partida voltou mais ágil e com maior "pegada". Querendo se livrar da marcação coesa do Fortaleza, o Uniclinic passou a ter mais lances faltosos.

A cada minuto que passava, o coro dos torcedores aumentava no Castelão. Ao ver seu time do coração administrando com competência o resultado, pouco importava ao apaixonado pelo Leão se tinha ou não gol no marcador. A certeza do grito de "bicampeão" já era a alegria necessária para a tarde deste domingo. E se tornou real.

Na reta final da partida, mais exatamente aos 32 minutos, André Lima fez gol contra. O zagueiro dividiu cabeceio com Anselmo e Edimar dentro da área, acertou a bola para o lado errado e, resvalando em Anselmo, ela entrou. O gol para decretar ainda mais a conquista do Fortaleza. Ainda teve gol anulado de Éverton. Mas o torcedor nem chiou. No apito final, apenas a permissão oficial. Formalidade para os tricolores serem felizes com a taça, a partir de agora segurada com as duas mãos.

Primeiro bicampeonato da década
A última vez que o Fortaleza conquistou um bicampeonato do Campeonato Cearense foi em 2008, na sequência de temporadas que culminou no tetracampeonato de 2010. Com o título deste domingo, o Leão alcançou o primeiro bicampeonato na presente década.

O título de 2016 é o 41º do Leão na história do Estadual. Desde o ano 2000, o Fortaleza participou de 14 das 16 finais realizadas.

Nesta temporada, o time foi praticamente soberano no futebol cearense. Jogou 17 partidas, venceu 11, empatou quatro e perdeu apenas duas vezes. Teve um ataque que marcou 38 gols. Com 17 tentos sofridos, encerrou a competição com saldo de 21 gols.

CAMPEONATO CEARENSE

FORTALEZA
Ricardo Berna; Felipe, Lima, Edimar e Willian Simões (Daniel Sobralense); Juliano, Dudu Cearense (Juninho), Pio (Corrêa), Éverton e Jean Mota; Anselmo
TÉCNICO: MARQUINHOS SANTOS

UNICLINIC
Alex, Douglas (Lucas Mendes), André Lima, Marcelo Amaral e Guto; Guídio, Leanderson, Enercino (Nael); Vanderlei, Preto e Rael (Diogo)
TÉCNICO: MAURÍLIO

Local: Arena Castelão, Fortaleza-CE
Data: 7/5/2016
Horário: 16 horas
Árbitro: Cleuton Lima
Assistentes: Arnaldo Souza e Nailton Oliveira
Cartões amarelos: Willian Simões (F), Enercino (U), Anselmo (F) e Daniel Sobralense (F)
Público pagante: 54.124
Não pagante: 1.000
Renda: R$ 1.014.838,00

Gols: 32min/2T - André Lima tenta evitar cruzamento dentro da área do Uniclinic, mas marca gol contra.


Um título incontestável

A temporada 2016 no Fortaleza começou sob o comando de Flávio Araújo. O técnico vinha de bons trabalhos anteriores, mas teve dificuldade para impor suas ideias ao elenco que também ajudou a formar ao lado do diretor de futebol Marcelo Paz, do vice-presidente Ênio Mourão e do presidente Jorge Mota, cúpula que assumiu o clube no fim de 2014.

No dia 4 de março, percebendo a instabilidade da equipe, a falta de perspectiva, o excesso de contusões musculares e o ruim desempenho independente do resultado, a diretoria optou pela demissão de Flávio. No mesmo dia Marquinhos Santos foi contratado. Aos 36 anos, o jovem técnico vinha de três finais seguidas de estaduais, duas no Paraná e uma na Bahia, tendo conquistado dois títulos.

Foi esse o ponto da virada para o Fortaleza. Com o mesmo elenco, mas muito mais entendimento do grupo, variações táticas dentro das partidas e aproveitamento dos jogadores versáteis, Marquinhos Santos logo fez a equipe funcionar. Na sua semana de estreia, vitórias sobre o Sport pela Copa do Nordeste e diante do Ceará, no Campeonato Cearense, ambas no Castelão.

Os resultados deram confiança ao elenco que passou a ter boas atuações em sequência, especialmente contra os adversários mais difíceis. Atletas como Felipe, Lima, Everton, Jean Mota e Anselmo passaram a alternar protagonismo e, ao contrário do ano passado quando o título veio de forma dramática diante do Ceará, tanto nas semifinais contra o Guarany de Sobral, como nas finais diante do Uniclinic, a equipe mostrou muito rapidamente que faria sua superioridade técnica, tática e financeira prevalecer.

Evidente que o grande objetivo do clube, jogadores e torcedores é o acesso para a Série B, mas no coração de cada um há ainda espaço para a justa comemoração do merecido bicampeonato estadual. Foi incontestável.

Fonte: O Povo

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo